Cultura
Imprimir Partilhar

Inauguração da exposição "Corpo, Abstração e Linguagem na arte portuguesa"

Conjunto de obras provenientes da Secretaria de Estado da Cultura (SEC), para conhecer até 18 de julho.
No seu décimo primeiro aniversário o Museu Municipal de Espinho retomou o ciclo de exposições temporárias com a inauguração da exposição "Corpo, Abstração e Linguagem na arte portuguesa – Obras da Secretaria de Estado da Cultura em depósito na Coleção de Serralves".

A presente exposição mostra um conjunto de obras provenientes da Secretaria de Estado da Cultura (SEC) em depósito no Museu de Arte Contemporânea de Serralves desde a criação da Fundação de Serralves e demonstra a importância que a pintura e a escultura tiveram ao longo dos anos de 1960-70-80 na renovação das linguagens artísticas em Portugal. 

A cerimónia de inauguração contou com a presença de Pinto Moreira, Presidente da Câmara Municipal de Espinho, Ana Pinho, Manuel Ferreira da Silva e Manuel Sobrinho Simões, Presidente, Vice-Presidente e Vogal do Conselho de Administração da Fundação de Serralves, Philippe Vergne, Diretor do Museu de Serralves e António Ponte, Diretor Regional de Cultura do Norte, em representação da Ministra da Cultura.

No discurso de abertura, e no dia em que a cidade de Espinho comemorou o seu 47.º aniversário, Pinto Moreira salientou a tradição cultural do concelho de Espinho e a importância para a cidade em acolher uma exposição de grande relevância na história da pintura e escultura portuguesa da segunda metade do século XX, com a chancela da Fundação de Serralves e da Secretaria de Estado da Cultura.

A sessão terminou com uma visita guiada orientada pelas curadoras, Marta Almeida e Joana Valsassina às obras de Pedro Calapez, Alberto Carneiro, José de Carvalho, Luís Noronha da Costa, José Pedro Croft, Ilda David, Fernando Lanhas, Jorge Martins, Graça Morais, Emília Nadal, António Palolo, Pedro Proença, Manuel Rosa, Julião Sarmento, António Campos Rosado, António Sena, Nikias Skapinakis e Ângelo de Sousa. 

Ler mais