Cultura
Imprimir Partilhar

4º volume dos Cadernos de Espinho

"Os grandes empreendedores do concelho" foi apresentado no passado sábado, nas instalações do Museu Municipal Espinho
Foi apresentado ao público, no passado sábado (15 fev.), o 4º volume da coleção dos Cadernos de Espinho, desta vez dedicado aos grandes empreendedores do concelho, com destaque maior para as fábricas que fizeram a história da nossa terra.
Esta cerimónia contou com a presença de Vicente Pinto, vice-presidente da Câmara Municipal de Espinho, a abrir a sessão para uma plateia repleta de espinhenses que não quiseram perder a oportunidade de acolher a equipa que compõe estes Cadernos de Espinho.
Os Cadernos de Espinho contam com a participação do historiador Armando Bouçon, do designer Pedro Pinheiro e dos jornalistas Luís Costa e Mário Augusto, que ao momento que apresentaram este 4º caderno, preparam já as próximas 2 edições.
Este 4º caderno aborda temas como os primeiros empresários do concelho de Espinho, a Fábrica de Conservas Brandão Gomes, a indústria da metalurgia e da fundição - com destaque para a Fábrica Progresso e A Vigorosa -, a Fosforeira Portuguesa, a Luso-Celulóide, a Hércules, o setor das tapeçarias (com especial sublinhado para os empreendedores Heliodoro Pereira da Silva, Manuel Pereira Fontes e Joaquim Ferreira de Sá) ou as indústrias da panificação e da madeira, entre muitas outras referências.
Pela sua dimensão e importância histórica, duas fábricas em concreto merecem, no contexto deste livro, uma abordagem mais aprofundada, nomeadamente a Brandão Gomes (fundada em 1894), a outra é a Fosforeira Portuguesa (criada na década de 20).
Ler mais