Urbanismo
Imprimir Partilhar

Sessão de esclarecimento sobre Programa da Orla Costeira lotou o Centro Multimeios

O Município de Espinho promoveu uma sessão de esclarecimento sobre o Programa da Orla Costeira Caminha-Espinho (POC-CE)
O Município de Espinho promoveu uma sessão de esclarecimento sobre o Programa da Orla Costeira Caminha-Espinho (POC-CE).
A sessão de esclarecimento que contou com a participação da APA - Agência Portuguesa do Ambiente teve como objetivo esclarecer a população sobre as ações programadas para a faixa litoral do concelho de Espinho.
O vice-presidente da APA, Pimenta Machado, na sua intervenção referiu que é urgente preparar o litoral para os desafios futuros. Afirmou que 20% da costa portuguesa está em erosão e que esta situação tende a agravar-se devido às alterações climáticas que temos vindo a assistir.
O novo POC é um "PPR para o litoral” que assenta nas premissas Prevenção, Proteção e Recuo Planeado, afirmou Pimenta Machado, notando que o POC que ainda está em vigor é mais rígido e que agora se pretende uma "gestão mais adaptativa” onde a  prioridade é defensa da linha de costa.
Pimenta Machado referiu ainda que é primordial "não repetir os erros do passado” e estabilizar a linha de costa, objetivo que passará pela aposta na "engenharia mais natural”, nomeadamente deposição de areias nas praias, estando, por isso, colocada de parte a construção de novos esporões, prevendo-se, contudo, a reabilitação das infraestruturas existentes.
Pinto Moreira, presidente da Câmara Municipal apelou à participação da população na discussão pública do POC. Na sua intervenção afirmou que está ao lado da população e dos seus interesses e que os direitos da população da Praia de Paramos serão defendidos.
O autarca defendeu ainda que o plano de proteção do litoral deve ir ao encontro das especificidades do território e dos interesses das populações.
Ler mais