Institucional
Imprimir Partilhar

Linha do Vale do Vouga comemora 110 anos

A linha do Vouga faz 110 anos com um novo desafio para o troço Espinho-Oliveira de Azeméis. A sessão comemorativa teve lugar no Europarque. É o primeiro de uma série de grandes eventos que servem de mote à ideia de modernizar esta linha centenária.
No âmbito das comemorações do 110º aniversário da Linha do Vale do Vouga (23/11/1908 – 23/11/2018), a Associação dos Municípios das Terras de Santa Maria (Arouca, Espinho, Oliveira de Azeméis, S. João da Madeira, Santa Maria da Feira e Vale de Cambra) iniciou hoje no Europarque um programa comemorativo que se estenderá até 2019. 

A sessão solene contou com a presença de Pinto Moreira, Presidente da Câmara Municipal de Espinho, do Secretário de Estado das Infraestruturas, Guilherme d´Oliveira Martins, do eurodeputado e membro da Comissão dos Orçamentos do Parlamento Europeu, José Manuel Fernandes, do Presidente da CCDR-N, Freire de Sousa e do Vice-Presidente das Infraestruturas de Portugal, Carlos Fernandes. 

Para além da Conferência inaugural sobre um conjunto de temáticas relacionadas com o futuro desta ferrovia, procedeu-se a abertura da exposição evocativa dos 110 anos da Linha do Vale do Vouga, organizada pela AMTSM, com o apoio do Museu Nacional Ferroviário, APAC e Módulos Comboios Norte.

O programa das comemorações desta efeméride tem como objetivo apelar para a melhoria da rede de acessibilidades, à promoção da coesão territorial e ao fortalecimento da competitividade da região, aspetos significativos que realçam a importância da revitalização da Linha do Vale do Vouga. 

De salientar que esta é uma região com um forte tecido empresarial e que em muito contribui para o PIB, para as exportações e para a globalidade da economia nacional. Assim, e a pensar nesta realidade, os autarcas dos seis Municípios defendem a valorização e rentabilização do troço Oliveira de Azeméis-Espinho, designadamente pela sua ligação e interface com a linha do Norte e consequente ligação direta ao Porto, reivindicando o investimento necessário para a continuação do seu funcionamento com melhor serviço potenciando dessa forma o equilíbrio económico e financeiro da sua exploração.

Para o mês de Maio de 2019 está prevista a realização de um congresso de história ferroviária no Centro Multimeios de Espinho.

Ler mais