Institucional
Imprimir Partilhar

Linha do Vale do Vouga - 110º aniversário

Comemorações a 24 e 25 novembro, no Europarque

Santa Maria da Feira acolhe na sexta-feira um programa de atividades que assinala os 110 anos da criação da Linha Férrea do Vale do Vouga, apelando à sua reabilitação no troço entre Oliveira de Azeméis e Espinho.
A iniciativa é promovida pela Associação de Municípios das Terras de Santa Maria (AMTSM), que, no próprio dia em que se cumpre o aniversário, leva ao centro de congressos Europarque várias intervenções por especialistas e também exposições de ferromodelismo e sobre a história dessa linha de comboio - que preserva um segundo troço ativo entre Águeda e Aveiro. 
"É fundamental viabilizar o troço de Oliveira de Azeméis a Espinho, designadamente pela sua ligação e compatibilização com a Linha do Norte e consequente ligação direta ao Porto, mantendo a possibilidade da continuação do funcionamento da Linha do Vouga numa situação de melhor equilíbrio económico-financeiro", defende Joaquim Santos Costa, secretário-geral da AMTSM.
Para o responsável, a sustentabilidade da Linha do Vouga também permitiria "potenciar dinâmicas regionais e nacionais", considerando que nessa região sul da Área Metropolitana do Porto se fazem sentir "diversas carências ao nível das acessibilidades e transportes, com a consequente debilidade que essa situação acarreta na estruturação e consolidação dos aglomerados urbanos".
O programa de atividades da próxima sexta-feira começa assim por prever uma componente mais institucional, em que os municípios da região se propõem reforçar junto de entidades como a Infraestruturas de Portugal e a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte o seu apelo à revitalização da linha de comboio, inaugurada a 23 de novembro de 1908.
O programa inclui uma exposição de ferromodelismo pelo Grupo de Módulos de Comboios do Norte e uma mostra sobre a história da Linha do Vale do Vouga, em parceria com a Fundação do Museu Nacional Ferroviário e com a Associação Portuguesa dos Amigos do Caminho de Ferro. 
A AMTSM representa os concelhos de Arouca, Oliveira de Azeméis, Santa Maria da Feira, São João da Madeira, Vale de Cambra e também Espinho, que, apesar de só ter aderido à instituição em agosto de 2016, já antes colaborara com os restantes municípios em estudos sobre a viabilidade e modernização da Linha do Vouga.

Ler mais