Ambiente
Imprimir Partilhar

Gabinete de Apoio ao Emigrante de 2ª Geração

Autarquia e Secretaria de Estado das Comunidades celebram Protocolo de Cooperação - GAE 2G
O Gabinete de Apoio ao Emigrante surge através de um protocolo estabelecido, a 12 de janeiro de 2011, com a Direção Geral dos Assuntos Consulares e das Comunidades Portuguesas (DGACCP), do Ministério dos Negócios Estrangeiros, iniciou a sua atividade no dia 10 de março de 2011, possibilitando aos munícipes espinhenses o usufruto de um serviço de maior proximidade, já que, até à referida data, todos os assuntos relacionados com a emigração eram tratados na cidade do Porto. Tal levou a que, de resto, alguns dos processos ali abertos transitassem para o GAE de Espinho.
Com a criação do GAE, os emigrantes, os que pretendam emigrar ou ex-emigrantes residentes no concelho de Espinho, bem como os seus familiares, passam a ter apoio em áreas como a segurança social, o emprego, a formação profissional, os direitos, o ensino, os benefícios fiscais e sociais, a equivalência nos estudos e estágios, entre outras. Embora o principal pedido de apoio se prenda com questões relacionadas com a segurança social, os utentes deste Gabinete têm à sua disposição os canais de comunicação mais adequados para a resolução de outros problemas que os possam, de alguma forma, afetar.
Com a celebração deste Protocolo de Cooperação, a 18 de janeiro de 2019 pelas 15h00, pretende-se criar o GAE de 2ª Geração, mediante a promoção de ações que, aproveitando o poder económico das Comunidades Portuguesas, associado às potencialidades oferecidas pela região, promovam projetos de investimento e desenvolvimento locais, em conjugação com o Gabinete de Apoio ao Investidor da Diáspora (GAID). Assim como ações que apoiem o associativismo e que promovam e favoreçam o conhecimento da cultura portuguesa.
Link Relacionado:
Ler mais