Institucional
Imprimir Partilhar

Consignação da Fase B do CHVNG/Espinho

Foi assinado o auto de consignação da segunda fase de requalificação do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho que compreende uma nova Urgência e a relocalização do Serviço de Urologia, que vai servir mais de 600 mil utentes a sul do Douro.
Um processo que agora termina após a resolução de obstáculos burocráticos e em que estiveram envolvidas as autarquias de Gaia e Espinho, a anterior e a atual Administração e a ARS-Norte.
Esta obra que vai custar 16 milhões de euros e tem um prazo de conclusão de um ano, vem dar resposta às necessidades e aos cuidados de saúde hospitalar da população dos concelhos de Gaia e Espinho.
Convidado para a cerimónia de assinatura da entrega da obra ao construtor Opway, o presidente da Câmara Municipal de Espinho, Pinto Moreira congratulou-se com este importante empreendimento do Centro Hospitalar V.N.Gaia/Espinho.
Pinto Moreira elogiou a excelência dos profissionais e corpo clínico daquele hospital que apenas necessita de estruturas físicas e de equipamentos compatíveis com a qualidade do serviço médico que presta quer em Gaia, quer na Unidade 3 em Espinho.
O Presidente da Câmara lembrou a necessidade de passar à prática as resoluções e recomendações da Assembleia da República no sentido de criar no Hospital de Espinho um Serviço de Atendimento Permanente mais alargado que permita descongestionar as Urgências de Gaia em situações de menor gravidade.
Pinto Moreira reivindicou mais uma vez a abolição da portagem no pórtico da A-29 que obriga os utentes de Espinho a pagar uma portagem para se dirigirem ao Centro Hospitalar de Gaia para serviços de consulta externa, exames, serviço de urgência e tratamentos a que têm direito no âmbito do Serviço Nacional de Saúde.
Ler mais