Imprimir Partilhar

Abate de árvores dia 13 Fevereiro

O fenómeno meteorológico (ciclogénese explosiva) ocorrido no dia 19 de Janeiro, que se caracterizou por ventos intensos, originou a queda de bastantes árvores no município, para além de fortes desequilíbrios biomecânicos em alguns exemplares.

Neste mesmo dia a araucária existente na floreira no Largo José Salvador e que no último natal foi enfeitada como motivos natalícios foi particularmente fustigada pelos fortes ventos, tendo perdido parte da copa mais elevada.

Na análise efetuada nos dias subsequentes os serviços camarários detetaram uma inclinação acentuada na árvore assim como danos assinaláveis no sistema radicular.

Relativamente à araucária junto à entrada poente do referido Parque apresenta uma inclinação preocupante sendo de igual forma evidente o colapso de algumas raízes de ancoragem.

Dado o valor patrimonial das árvores entenderam os serviços e uma vez que se verifica o perigo de  queda de árvores, solicitar um estudo biomecânico às 2 araucárias a empresa especializada. O presente estudo recomenda o abate dessas árvores, abate esse que se vai verificar no próximo dia 13 de Fevereiro, com o apoio da Autoescada dos Bombeiros Voluntários de Espinho, e interrupção do trânsito automóvel na rua 20 entre as ruas 21 e 23.

Os trabalhos têm início pelas 8h30 da manhã e vão durar praticamente todo o dia.

A Câmara Municipal de Espinho pede a máxima compreensão aos munícipes e quem visita a cidade neste dia, pelos eventuais danos que estes trabalhos possam causar.

A Câmara Municipal de Espinho, atendendo à sensação de perda para a comunidade destas duas árvores, e no sentido de minimizar o impacto do seu desaparecimento, os serviços municipais propõem-se adquirir 2 árvores semelhantes.

> Consultar Relatório

Ler mais